RELATO DE UMA ESTRATÉGIA DE LEITURA NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS COM O GÊNERO MICROCONTO

Autores

  • Thais Cerqueira Faria Instituto Federal Fluminense -IFF
  • Analice de Oliveira Martins INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE – IFF https://orcid.org/0000-0003-1136-9527
  • Andre Fernando Uébe Mansur INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE – IFF

Palavras-chave:

estratégia de leitura, sequência didática, redes sociais digitais, microconto, diário de bordo

Resumo

O presente artigo apresenta e relata as experiências de uma estratégia de leitura atrelada às redes sociais digitais e ao gênero textual microconto. Nesse sentido, o objetivo geral foi relatar como se deu a implementação da estratégia, organizada a partir de uma sequência didática (SD) para uma turma do 9° ano dos anos finais do Ensino Fundamental. Os relatos ocorreram por meio de um diário de bordo em que a professora seguiu as etapas da SD apresentando os objetivos da estratégia de leitura, conceituando o que seriam os microcontos, além de discutir sobre as temáticas que envolviam os textos. A SD caracteriza-se como híbrida, possuindo encontros presenciais na escola e remotos com os usos do Twitter e do WhatsApp. Apesar deste artigo descrever a aplicação da SD, os resultados analisados a partir de um questionário e uma atividade avaliativa apontaram aspectos positivos quanto à estratégia de leitura. Houve uma participação efetiva da maioria dos alunos que se mostraram motivados, além de afirmarem que o WhatsApp foi importante para acionarem seus conhecimentos prévios e discutirem os textos. Também se sentiram influenciados na leitura de textos mais extensos e complexos.

Referências

BOHN, V. As redes sociais no ensino: ampliando as interações sociais na web. Disponível em: http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/temas-especiais26h.asp. Acesso em: 08 de agosto de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. BNCC - Base Nacional Curricular Comum, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em 20 maio 2019.

CAÑETE, L. S. C. O diário de bordo como instrumento de reflexão crítica na prática do professor. 2010. 151 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, 2010.

CARVALHO, D. M. Microcontos no Brasil. EntreLetras, v. 8, n. 2, p. 266-281, 2017. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/entreletras/article/ view/3684. Acesso em: 30 jun. 2019.

CECHINEL, F. M. R. A. O miniconto e a história da minificção brasileira, 2019. Tese (Doutorado em História da literatura) – Universidade Federal do Rio Grande( UFRG) - Rio Grande. Disponível em: http://repositorio.furg.br/handle/1/8025. Acesso em: 04 dez. 2019.

COLASANTI, M. Hora de alimentar serpentes. São Paulo: Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Editora Contexto, 2018.

FARIAS, F. B. Forma e brevidade: reflexões sobre a microficção na literatura brasileira. In: Congresso Internacional da Abralic, XV, 2017. p. 1296-1306.Disponível em: http://www.abralic.org.br/anais/arquivos/2017_1522177883.pdf. Acesso em: 02 dez. 2019.

FREIRE, M. Os cem menores contos brasileiros do século XXI. São Paulo: Cotia - Ateliê Editorial, 2004.

KOCH,I V. E. ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo; Contexto, 2016.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

RIO DE JANEIRO, Decreto n° 46.970 de 13 de março de 2020. Dispõe sobre medidas temporárias de prevenção ao contágio e de enfrentamento da propagação decorrente do novo coronavirus (COVID-19), do regime de trabalho de servidor público e contratado e dá outras providencias. Rio de Janeiro, 13 de março de 2020. Disponível em: https://pge.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=MTAyMjE%2C. Acesso em: 04 de abr .2020.

SOLÉ, I. Estratégias de Leitura. Penso Editora, 1998.

SOUSA, L. D. et al. A leitura e o texto na internet: o hipertexto no facebook. in: Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, 2014.

SUBRINHO, A. U. LIMA, E.G. Twitteratura: A Nanoliteratura nas redes sociais. Letras & Ideias, v. 1, n. 1, p. 1-13, 2016. Disponível em: www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/letraseideias/ article/view/26626. Acesso em: 30 abr. 19.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Downloads

Publicado

2021-11-24

Como Citar

CERQUEIRA FARIA, T.; DE OLIVEIRA MARTINS, A. .; UÉBE MANSUR, A. F. RELATO DE UMA ESTRATÉGIA DE LEITURA NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS COM O GÊNERO MICROCONTO. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://nasnuv.com:443/ojs2/index.php?journal=CILTecOnline&page=article&op=view&path[]=733. Acesso em: 5 fev. 2023.