LÍNGUA(GEM) NA INTERNET

UMA ANÁLISE DO INTERNETÊS EM MEMES NO TUMBLR

Autores

Palavras-chave:

Linguagem, Internetês, Memes, Tumblr

Resumo

Novas formas de se comunicar têm surgido cada vez mais graças ao advento das novas tecnologias digitais da informação e da comunicação (TDICs). As redes sociais, dentre tantos exemplos, caracterizam-se enquanto ambientes revolucionários que (trans)formam, costumeiramente, novos modos de interagir, de falar e de escrever. Nesse contexto, podemos observar uma linguagem própria das redes, conhecida como internetês, prática de escrita bastante veiculada na internet, sobretudo em redes sociais, cuja linguagem apresenta características próprias, como abreviações de termos e/ou expressões, uso de frases curtas e expressivas, exclusão da acentuação gráfica etc. Considerando esse tipo de linguagem, o presente estudo pretende analisar como o internetês se apresenta no gênero textual Meme veiculado na rede social Tumblr. Para a realização deste estudo, utilizou-se de uma pesquisa qualitativa, fundamentada, teoricamente, em alguns autores como Paula e Camelo (2012), Othero (2002), Komesu e Tenani (2008). Após a análise dos textos, os resultados apontam que o internetês destaca-se enquanto uma nova prática de escrita bastante utilizada por usuários em espaços digitais, composta por repetição ou omissão de letras, ausência de pontuação e de acentuação gráfica, caracterizando, portanto, uma linguagem diversificada, ágil e eficiente em determinados contextos.

Biografia do Autor

Rian Lucas da Silva, IFPB

Atualmente, é discente no curso de Licenciatura em Letras com habilitação em Língua Portuguesa pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Desenvolve pesquisas na área da Literatura Brasileira com temáticas voltadas ao estudo de gênero e sexualidade, como questões que envolvem o racismo, o feminismo, o homoerotismo, entre outras. Na Linguística, debruça-se sobre a Análise de Discurso Crítica, pesquisando a forma como a mídia representa as crianças. Fez parte do PIBIC-EaD, com o projeto de pesquisa intitulado: Leitura subjetiva na formação docente: constituição de laços afetivos com o texto literário, pelo IFPB. Atualmente, é bolsista do PIDITEC-EaD, com o projeto de pesquisa intitulado: o ensino de Literatura pelas redes do universo digital: alternativas (e soluções?) para os processos educativos na atualidade, pelo IFPB. É membro, também, do grupo de pesquisa do CNPq (LiDiMe) - Linguagem, Discurso, Mídia e Educação, pela Universidade Federal do Maranhão. Além disso, é escritor de textos (poemas, contos e crônicas) dentre os quais alguns já foram, inclusive, publicados em revistas (Ecos da palavra e LiteraLivre).

Neilson Alves de Medeiros, IFPB

Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus João Pessoa. Doutor em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFPB. Mestre em Linguística, pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística, da Universidade Federal da Paraíba. Possui graduação em Letras (Licenciatura - Português e Inglês) pela Universidade Federal da Paraíba. Atua no Curso de Licenciatura em Letras, com Habilitação em Língua Portuguesa, do IFPB. Ministra as disciplinas de Aquisição da Linguagem e Linguística II. Atua como orientador de estágio supervisionado no curso de Licenciatura em Letras. Atua como professor em cursos de nível superior desde 2011. Atuou como professor na Educação Básica (ensino técnico integrado ao nível médio) no IFPB, lecionando Língua Portuguesa. Lidera o Núcleo de Estudos sobre Letramentos, Oralidade e Gêneros Textuais (NELOG). Tem interesse pelos estudos sobre oralidade e letramento, pelo estudo dos Gêneros e pela Aquisição da Linguagem, orientando-se, portanto, para a área de linguagem e ensino.

Referências

AGUIAR, Débora Reis Aguiar; SOUZA, Gládisson Garcia Aragão Souza. Internetês: um estudo de caso. Ciencidade-Ciberpub, v. 2, n. 1, 2015.

BESSA, Vicente Alberto Lima. O nascimento do “internetês” e suas implicações na comunicação escrita. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, ed. 09, vol. 04, 2019.

FILHO, Manoel Alves; LACERDA, Naziozênio Antonio. Linguagem e comunicação virtual: o internetês na rede social Facebook. Revista Ininga, v. 5, n. 1, p. 107-128, 2018.

GUERREIRO, Anderson; SOARES, Neiva Maria Machado. Os memes vão além do humor: uma leitura multimodal para a construção de sentidos. Texto Digital, v. 12, n. 2, p. 185-208, 2016.

KOMESU, Fabiana; TENANI, Luciani. Considerações sobre o conceito de “internetês” nos estudos da linguagem. Linguagem em (Dis)curso, v. 9, n. 3, p. 621-643, 2009.

MAGALHÃES, Kênia Rosa de. Internetês, a linguagem digital: (des)vantagens para o ensino de língua materna? Imperatriz, MA: Ética, 2008

OTHERO, G. A. A língua portuguesa nas salas de bate-papo: uma visão linguística de nosso idioma na era digital. Novo Hamburgo, RS: Edição do Autor, 2002.

PAULA, Danielly Ferreira Oliveira de; CAMELO, Marjony Barros. Redes Sociais: O tumblr e suas práticas escolares. RENOTE-Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 10, n. 1, 2012.

RIBEIRO, Carolina. Conheça as redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2018. TechTudo, 2019. Disponível em: https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/02/conheca-as-redes-sociais-mais-usadas-no-brasil-e-no-mundo-em-2018.ghtml. Acesso em 27 jun. 2021.

SILVA, Rian Lucas da; MEDEIROS, Neilson Alves de. O uso do emoji na construção de sentido em conversas do WhatsApp. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S.l.], v. 9, n. 1, nov. 2020. ISSN 2317-0239. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/anais_linguagem_tecnologia/article/view/17737. Acesso em: 01 jul. 2021.

VALADARES, Flavio Biasutti; MOURA, Mateus Rodrigues de. Internetês: neologismos gírios nas redes sociais. Entretextos, v. 16, n. 2, p. 179-198, 2016.

Downloads

Publicado

2021-11-24

Como Citar

SILVA, R. L. da; MEDEIROS, N. A. de . LÍNGUA(GEM) NA INTERNET: UMA ANÁLISE DO INTERNETÊS EM MEMES NO TUMBLR. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://nasnuv.com:443/ojs2/index.php?journal=CILTecOnline&page=article&op=view&path[]=735. Acesso em: 5 fev. 2023.