GRAN PERSONAJE, CON POCA GUITA Y MUY MAL TRAJE

ALGUNS LUNFARDISMOS NA CONSTRUÇÃO DO PERSONAGEM CANILLITA

Autores

Palavras-chave:

Canillita, teatro anarquista, teatro rioplatense, Florencio Sánchez, lunfardo

Resumo

Canillita (1902), peça do anarquista uruguaio Florencio Sánchez, apresenta-se como uma obra rica em lunfardismos, léxico que faz parte do espanhol rioplatense. Este trabalho visa analisar como o lunfardo é usado pelo protagonista da peça ao apresentar-se no começo da obra, demonstrando como esse léxico é uma marca cultural e identitária. Este trabalho conceitua léxico e aborda o lunfardo à luz de Ferraz (2006), Seabra (2004), Krieger (2006), Conde (2011) e Gobello & Oliveri (2010). Para a análise dos dados foram usados o “Diccionario etimológico del lunfardo”, de Oscar Conde (2004); o livro “Lunfardo: curso básico y diccionario”, de José Gobello e Marcelo Oliveri (2010); e o Diccionario Lunfardo, da página Todo Tango. Como resultado, percebemos que o personagem usa diversos lunfardismos junto a vocábulos do espanhol padrão, muitas vezes contrapondo palavras ou grupos de palavras cuja diferença é sutil. Ademais, é notória a importância do lunfardo na construção identitária de Canillita, não sendo possível fazê-lo através apenas do léxico do espanhol padrão.

Biografia do Autor

Jeander Cristian da Silva, UFMG

Graduado em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa) pela UFMG e mestre em Estudos Linguísticos pela mesma instituição; autor da dissertação Axiotopônimos: um estudo dos logradouros públicos da cidade de Betim. Doutorando em Estudos Linguísticos pela UFMG. Tem experiências na área de Linguística Teórica e Descritiva, pautando-se nos seguintes temas: Lexicologia e Toponímia. Além disso, atuou no projeto de pesquisa Nomes Gerais, coordenado pelo Professor Doutor Eduardo Tadeu Roque Amaral e foi monitor da disciplina Didática de Licenciatura, em 2017, tendo auxiliado a Professora Doutora Maria José Batista Pinto Flores no planejamento e organização das aulas, no monitoramento, registro e análise das atividades discentes. Atualmente, é estagiário docente, pelo PIFD, no projeto Apoio Pedagógico da Fale/UFMG, lecionando as seguintes disciplinas: Fundamentos de Sintaxe; Fundamentos de Semântica; Sintaxe, na perspectiva da Gramática Tradicional (online) e Gramática Tradicional: Morfossintaxe da Língua Portuguesa (online). Integrante do Grupo de Pesquisa GELNAL/UFAC (Grupo de Estudos do Léxico e Narrativas da Amazônia Legal). Membro da Associação Brasil Soka Gakkai Internacional, uma ONG filiada a ONU e já presente em mais de 192 países, que luta pela Paz, Cultura e Educação mundial.

Referências

AGUILERA, Rafael del Moral. La estructura útil del campo semántico como supraunidad léxica (ejemplo de los sustantivos comunes que designan el cuerpo humano). BEOIBERÍSTICA Vol. II / Número 1 (2018) | 13‒25.

BIBLIOTECA Virtual Miguel de Cervantes. Florencio Sánchez. El autor: Apunte biográfico. Disponível em: http://www.cervantesvirtual.com/portales/florencio_sanchez/autor_apunte/. Acesso em 20 de Ago. de 2021.

CONDE, Oscar. Del Habla Popular: mentiras y verdades acerca del lunfardo. Gramma (Revista da Escuela de Letras Facultad de Filosofía y Letras - Universidad del Salvador), XXII, 48 (2011), pp. 145-151.

GARZÓN, Tobías. Diccionario Argentino. Barcelona: Imprenta Elzeviriana de Borrás y Mestres, 1910.

GOBELLO, José; OLIVERI, Marcelo. Lunfardo: curso básico y diccionario. 3ª ed. Buenos Aires: Libertador, 2010.

FERRAZ, Aderlande Pereira. A inovação lexical e a dimensão social da língua. In: SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de (org.). O Léxico em estudo. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2006, p.217-234.

KRIEGER, Maria da Graça. Tipologias de dicionários: registros de léxico, princípios e tecnologias. Caleidoscópio, Porto Alegre, n. 4, v. 3, set./dez., p. 141-147, 2006.

RAE. Diccionario de la Lengua Española. Disponível em: https://dle.rae.es/chusco?m=form. Acesso em 20 de Ago de 2021.

SÁNCHEZ, Florencio. Canillita. Disponível em: http://www.cervantesvirtual.com/obra-visor/canillita--0/html/ff0c60c4-82b1-11df-acc7-002185ce6064_2.html#I_0_. Acesso em 02 de Ago de 2021.

SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de. A formação e a fixação da Língua Portuguesa em Minas Gerais: a Toponímia da Região do Carmo. 2004. 368p. Tese (Doutorado, Linguística Teórica e Descritiva) - Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004. Disponível em:

https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/ALDR64KQ9A?locale=en. Acesso em: 20 set. 2020.

Todo Tango. Diccionario Lunfardo. Disponível em: https://www.todotango.com/comunidad/lunfardo/. Acesso em 18-20 de Ago de 2021.

Downloads

Publicado

2021-11-24

Como Citar

GOUVEIA DUARTE, L.; DA SILVA, J. C. GRAN PERSONAJE, CON POCA GUITA Y MUY MAL TRAJE: ALGUNS LUNFARDISMOS NA CONSTRUÇÃO DO PERSONAGEM CANILLITA. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://nasnuv.com:443/ojs2/index.php?journal=CILTecOnline&page=article&op=view&path[]=752. Acesso em: 5 fev. 2023.