O JOGO DA MEMÓRIA DAS ORGANELAS DA CÉLULA ANIMAL

UMA PROPOSTA EDUCATIVA PARA EDUCANDOS COM DISLEXIA

Autores

Palavras-chave:

aprendizagem, dislexia, lúdico, jogo, célula animal

Resumo

O jogo educativo é caracterizado como uma ferramenta colaborativa no processo de ensino e aprendizagem de educandos com dificuldades de leitura e escrita. Partindo dessa premissa, o presente estudo tem como objetivo apresentar o "Jogo da Memória das Organelas da Célula Animal" como proposta educativa para auxiliar no ensino-aprendizagem de educandos com dislexia. Para o desenvolvimento do jogo da memória, foram utilizados os
recursos gratuitos disponíveis no Canva. Nossa ação educativa foi posteriormente postada no Instagram (https://www.instagram.com/p/CSZULfnrjEx/) em agosto de 2021 para fins de divulgação. Em um primeiro momento, foi realizada uma breve revisão da literatura usando o seguinte descritor: “lúdico através de jogos educativos”. Com isso, foi possível selecionar autores cujas ideias estavam relacionadas à nossa proposta de estudo. Partimos, então, do pensamento de Kishimoto (1996, p.37): “A utilização do jogo potencializa a exploração e a construção do conhecimento, por contar com a motivação interna típica do lúdico”. Por intermédio da leitura, análise e compreensão textual, desenvolvemos o jogo da memória acima mencionado com o intuito de apoiar os educandos com dislexia no percurso educativo dentro do contexto da disciplina de Biologia. A nossa prática educativa pelo jogo da memória possibilita identificar as organelas da célula animal, conhecer as suas funções, encontrar e formar os pares de organelas, apropriando-se da aprendizagem pelo lúdico ao promover a
socialização entre os educandos, estimular a leitura e a escrita, trabalhar a memória e a concentração, dentre outras competências. A partir da postagem no Instagram, divulgamos a importância da utilização do jogo da memória na prática de ensino-aprendizagem dos disléxicos, visando à construção dos saberes no âmbito educacional e social. Isso possibilita o desenvolvimento da motivação na realização das atividades educativas, descobertas de novas
vivências de aprendizados, entre outros aspectos. Com base no aporte teórico e na nossa prática pelo Instagram, inferimos que a utilização de atividades lúdicas como estas pode incentivar os educandos com dislexia a aprender brincando e a superar suas dificuldades nos conteúdos estudados na disciplina de Biologia. Esperamos que novas propostas educativas possam ser desenvolvidas em estudos futuros no sentido de auxiliar os educandos com
dislexia no processo de ensino-aprendizagem na disciplina de Biologia e em diversas outras.

Referências

KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. Cortez, São Paulo, 1996.

Downloads

Publicado

2021-11-24

Como Citar

BEZERRA, T. F.; VIANA, J. W. M. O JOGO DA MEMÓRIA DAS ORGANELAS DA CÉLULA ANIMAL: UMA PROPOSTA EDUCATIVA PARA EDUCANDOS COM DISLEXIA. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://nasnuv.com:443/ojs2/index.php?journal=CILTecOnline&page=article&op=view&path[]=949. Acesso em: 5 fev. 2023.