ÁRVORE DOS SONHOS

UMA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TEMPOS DE PANDEMIA – METODOLOGIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Autores

  • Ronald Assis Fonseca Faculdade Única de Ipatiga https://orcid.org/0000-0002-7504-621X
  • Clélio Rodrigo Paiva Rafael Faculdade Única de Ipatinga https://orcid.org/0000-0002-8365-4944
  • Núbia Cristina Geraldo dos Santos Faculdade Única de Ipatinga
  • Esterfferson Victor Ferreira Silva Faculdade Única de Ipatinga
  • Staiger Iamonai Fagundes Faculdade Única de Ipatinga

Palavras-chave:

resíduos sólidos, sensibilização ambiental, atividade prática, ensino a distância, meio ambiente

Resumo

A atividade prática é de suma importância para que o aluno possa compreender como se aplica o conteúdo apresentado em sala de aula. O cenário do Ensino a distância (EaD)  obstaculiza a realização deste tipo de atividades, entretanto, não deve ser razão para que seja esquecida ao perpassar do curso. Somado ao EaD a conjuntura do ensino e aprendizagem enfrentam dificuldades decorrentes da pandemia do Covid-19, que em consequência da imposição do distanciamento social mudou a realidade e a rotina da população mundial. Neste
contexto, esse trabalho objetivou desenvolver uma atividade prática com alunos do curso de Gestão Ambiental na circunstância do EaD e da pandemia. Para isso, utilizou-se de uma metodologia ativa capaz de tornar o aluno protagonista do conhecimento, bem como potencializar a disseminação do conhecimento em grupo. Através de aplicativo de mensagens os alunos receberam imagens editáveis com questionamentos a respeito do cenário dos resíduos sólidos em tempos de pandemia. No total foram três arquivos, levantando a discussão sobre
quais os problemas, os obstáculos e quais as possíveis soluções. As imagens foram preenchidas de forma simultânea pelos alunos, o que proporcionou um compartilhamento de ideias. Dentre os resultados foi observado que, segundo os alunos, o quadro da pandemia agravou a geração do resíduo sólido doméstico, evidenciou a insuficiência de políticas públicas e apontou que a solução está na Educação Ambiental (EA). A interação entre o público-alvo proporcionou um maior engajamento, motivação e participação, mostrando que mesmo durante a pandemia é possível fazer a EA acontecer, atendendo os princípios de continuidade, permanência e transversalidade.

Biografia do Autor

Ronald Assis Fonseca, Faculdade Única de Ipatiga

Mestre em Agroecologia pelo Instituto Federal do Espírito Santo - Alegre. Possui graduação em Gestão Ambiental pela Universidade Federal de Viçosa (2011) e pós graduação em Perícia Ambiental e Análise de Risco no Centro Universitário de Caratinga e atualmente concluiu a pós graduação em Educação Ambiental e Sustentabilidade no IFES de Ibatiba. Foi professor de ciências e biologia no Colégio EVEC de Manhumirim e ministrou as disciplinas de Meio Ambiente Industrial, Unidades de Conservação e Gerenciamento de Recursos Hídricos, Microbiologia Ambiental e Educação Ambiental no Colégio América do Norte. Tem experiência na área de Ciências Ambientais, com ênfase em Ciências Ambientais e Educação Ambiental, Foi membro do CODEMA, Conselho de Desenvolvimento e Meio Ambiente do Município de Manhumirim e atuou na secretaria Municipal de Meio Ambiente de Manhumirim como diretor de fauna e flora gerenciando atividades de educação e preservação ambiental no Parque Municipal Sagui da Serra, além de organizar a Semana de Meio Ambiente de Manhumirim e a Semana de Meio Ambiente do Colégio EVEC de Manhumirim. Ministra cursos, palestras e oficinas na área ambiental. Recentemente teve trabalho aceito para apresentar no Congresso Mundial de Apicultura em Montreal no Canadá. Professor Mediador EaD do IFRO - Novos Caminhos. Coordenador e professor conteudista na Faculdade ÚNICA Ipatinga do curso de Gestão Ambiental. Professor das disciplinas de Conservação da Biodiversidade, Sociedade e Meio Ambiente e Auditoria e Disgnóstico de polição ambiental da pós Graduação em Perícia e Auditoria ambiental da Faculdade Unida de Vitória.

Referências

ARAÚJO, Elaine Cristina dos Santos; SILVA, Viviane Farias. A gestão de resíduos sólidos em época de pandemia do Covid-19. GeoGraphos [En línea]. Alicante: Grupo Interdiscipli nario de Estudios Críticos y de América Latina (GIECRYAL) de la Universidad de Alicante, 2 de agosto de 2020, vol. 11, nº 129 p. 192-215.

KAMPF, G.; TODF, D.; PFAENDER, S.; STEINMANN, E. Persistenc of Coronaviruses on Inanimate Surfaces and Their Inactivation with Biocidal Agents. Journal of Hospital Infec tion, 2020, vol.104, pp. 246-251.

QUEIROZ, B. O. et al.; A árvore da vida como instrumento e Educação Ambiental. In: FONSECA, R. A.; LIMA, K. L. Reflexões e práticas sobre educação ambiental. São Paulo: Pimenta Cultural, 2020. 132p.

PEREIRA, Clarisy Cristina et al. Percepção e Sensibilização Ambiental como instrumen- tos à Educação Ambiental. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambien- tal, v. 30, n. 2, p. 86-106, 2013.

Downloads

Publicado

2021-11-24

Como Citar

ASSIS FONSECA, R.; RODRIGO PAIVA RAFAEL, C.; CRISTINA GERALDO DOS SANTOS, N.; VICTOR FERREIRA SILVA, E. .; IAMONAI FAGUNDES, S. . ÁRVORE DOS SONHOS: UMA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TEMPOS DE PANDEMIA – METODOLOGIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://nasnuv.com:443/ojs2/index.php?journal=CILTecOnline&page=article&op=view&path[]=970. Acesso em: 5 fev. 2023.